Governador autoriza licitação para esgotamento sanitário de Jacumã

jacumã 1O governador Ricardo Coutinho autorizou, neste sábado (4) a licitação para a implantação de esgotamento sanitário na praia de Jacumã, município de Conde, litoral sul da Paraíba. Serão 12 mil habitantes beneficiados, além dos milhares de turistas que visitam o local. A obra tem valor estimado de R$ 23,5 milhões, com recursos do Tesouro Estadual e do PAC 2, do Ministério das Cidades.

Na mesma solenidade, Ricardo entregou 50 unidades habitacionais no Loteamento Nossa Senhora das Neves, também no Conde, e assinou as ordens de serviço para a restauração da PB-018 (trecho que liga a BR-101/Conde/Jacumã, com 16,8 km) e pavimentação da Via Litorânea de Jacumã (4,2 km). Ele ainda anunciou a urbanização da orla de Conde, com previsão de investimento de mais de R$ 5 milhões.

De acordo com o presidente da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa), Hélio Cunha Lima, a estação de tratamento de esgotos terá capacidade para tratar 210,67 metros cúbicos por hora, o que dá 5.056 metros cúbicos por dia. “Serão mais de sete quilômetros de emissários de recalque e seis estações elevatórias, totalizando 16.782 metros de rede coletora para ligar 2.959 residências ou pontos comerciais. Os números ilustram a importância da obra para uma localidade de destaque no roteiro turístico paraibano. Jacumã terá mais infraestrutura para ofertar aos turistas, mas principalmente mais qualidade de vida para os seus moradores”, pontuou.

O governador lembrou que o Conde se ressentia da falta d’água, ponto colocado como prioridade para a gestão. “Nós trouxemos a água, com a entrega da adutora e agora é esta estrada, porque corta caminho de quem vem de Pernambuco e de outros Estados e que queira acessar o segundo maior pólo de hotelaria da Paraíba, que é aqui no Litoral Sul”, completou. “Estamos investindo em infraestrutura aqui porque tenho uma noção exata do quanto o Litoral Sul é estratégico para o crescimento econômico, principalmente do turismo. Logo, a cidade precisa de uma infraestrutura básica”, explicou.

jacumã 2Ritmo diferenciado – Ricardo ressaltou que o ritmo da agenda administrativa paraibana vai na contramão da crise que afeta todo o país, causando nos demais Estados arrefecimento nas ações sociais e de infraestrutura.

“Isso é uma prova de que o Governo da Paraíba não para. A agenda é muito intensa todos os dias. É um ritmo que nos cansa muito, mas nos enche de alegria. Até porque quando você olha o cenário de retração de recursos, de dificuldade no acesso a financiamento, de redução das receitas que está acontecendo e que vai se ampliar no final deste ano, porque está acontecendo uma queda muito brusca no FPE, por não termos acesso aos recursos da repatriação esse ano, isso vai ter um impacto muito grande nos Estados e Municípios. Enquanto você vê isso, se consegue perceber que a Paraíba impõe um ritmo de realizações, conclusões, inaugurações e, ao mesmo tempo, de início de novas obras”, declarou.