Cagepa e Consórcio Incibra iniciam projeto para cidades do Ramal Curimataú

Ordem de serviço faz parte do pacote de obras anunciado pelo governador João Azevedo no início da semana

Engenheiros da Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa) e do Consórcio Incibra e B&B se reuniram nesta terça-feira (6), dando início à elaboração do projeto de melhoria das redes de distribuição de água dos 20 municípios que fazem parte do Ramal Curimataú do Sistema Adutor TransParaíba. A ordem de serviço que celebra o contrato entre as empresas e autoriza o projeto foi anunciada ontem, pelo governador João Azevedo.

De acordo com o presidente da Cagepa, Marcus Vinícius Neves, a partir de agora, será feito um estudo e análise das redes de água dos 20 municípios que fazem parte do Ramal Curimataú do Sistema Adutor TransParaíba. “Muitas dessas cidades possuem tubulações muito antigas e que não seriam adequadas para receber uma obra do porte da TransParaíba. Portanto, esse projeto tem o objetivo de elaborar a melhor forma de dotar essas cidades de infraestrutura básica, com novas redes, para receber as águas que virão pela adutora”, explicou.

Os municípios beneficiados com o projeto são: Boqueirão, Cabaceiras, Boa Vista, Soledade, Juazeirinho, São Vicente do Seridó, Pedra Lavrada, Nova Palmeira, Cubati, Olivedos, Sossego, Cuité, Nova Floresta, Baraúna, Picuí, Frei Martinho, Barra de Santa Rosa, Damião, Araruna e Cacimba de Dentro. O Governo da Paraíba está investindo mais de R$ 1,4 milhão no projeto, que deve ser concluído até março de 2022.

Do São Francisco para 20 cidades – O sistema adutor Curimataú corresponde ao Segmento II da TransParaíba, obra que vai integrar a Transposição do Rio São Francisco com a região mais seca da Paraíba. O projeto do Ramal Curimataú conta com mais de 350 km de adutora, com diâmetro variando entre 150 mm a 600 mm e uma estação de tratamento saindo do Açude Epitácio Pessoa (Boqueirão) com capacidade de tratar mais de 544 litros por segundo. Ainda, serão construídas 21 estações de bombeamento, beneficiando 148 mil habitantes que terão segurança hídrica e água de qualidade nas torneiras.